SHE – ALEXANDRE MELO

Você chegou quando eu precisava de uma companhia. Estava só, perdido nos caminhos que a vida me trouxe, afastando-me dos planos e sonhos que eu tinha. Não tive opção a não ser te aceitar em minha vida. Pouco a pouco, você tomou todo o espaço dos meus dias. Presente do momento em que acordava até quando ia dormir e, muitas vezes, nem meus sonhos estavam livres de ti. E eu te aceitei. Simplesmente te deixei dominar tudo.

Com o tempo, você trouxe um grande amigo seu: o medo, que me ofereceu a falta de ânimo e sentido de viver. Felicidade? Por muito tempo ela não me visitou. Não queria mais ninguém perto de mim. Você conseguiu o que queria: me afastar de tudo e de todos. Eu só desejava sua companhia no escuro do meu quarto. Mais ninguém. Me paralisou, endureceu meu coração e arrancou de meu peito, sem anestesia e de uma vez só, qualquer esperança. Me fez perder sonhos, me tirou atitude, drenou minha força, não permitiu que pudesse encontrar um amor ou qualquer outra coisa que poderia ser o instrumento para livrar-me de ti. Meu coração gelado, frio e vazio não encontrava forças para lutar contra você. Achei que entregaria os pontos e, sinceramente, desejei isso em alguns momentos, pois achava que você já tinha vencido esta guerra.

Só que não foi isso que aconteceu. O amor se provou mais forte que você. A cegueira que me acometia ia se desvanecendo aos poucos e comecei a enxergar que em nenhum momento eu estive só. A família, os amigos, os novos colegas de trabalho… todos estavam ali, do meu lado, me motivando a te enfrentar a cada dia. Busquei ajuda profissional, senti os grandes buracos de minha alma preenchendo aos poucos, dia após dia. A força que havia se esvanecido começou a ressurgir e, passo a passo, fui me levantando e indo em sua direção. Você usou todos os seus artifícios para se manter comigo, mas desta vez eu não permiti. E não fugi. Quando me senti completamente restaurado, ressurgido das cinzas como uma fênix, meus olhos flamejantes olharam nos seus e disseram: Depressão, você não tem mais lugar aqui. Vá embora! Você não tinha mais forças e foi. E se depender de mim, com toda a força de minha alma e daqueles que me amam, nunca mais vai voltar.

 

*
Alexandre Melo é contador, apaixonado por música, um bom livro, séries e filmes. Há 37 anos busca entender os mistérios que a vida e seus caminhos imperfeitos trazem. Sonha conhecer todos os países do mundo assim como as profundezas de sua própria alma.