LIXO – ALÊ MOTTA

Coluna | Precisão


Tenho pena do menino que vejo remexendo o lixo da rua. Ele está sem camisa e coça o peito enquanto morde os restos de um sanduíche de presunto e lambe uma embalagem com sobras de chocolate. 

Nunca saberei, mas o seu desejo é achar um brinquedo porque hoje é seu aniversário.

_______________________
Alê Motta nasceu em São Fidélis, interior do estado do Rio de Janeiro. É arquiteta formada pela UFRJ. Participou da antologia 14 novos autores brasileiros, organizada pela escritora Adriana Lisboa. É autora de Interrompidos (Editora Reformatório, 2017) e Velhos (Editora Reformatório, 2020).