INQUIETAÇÕES – LUIZA OLIVEIRA

|SENHORAS OBSCENAS
Por Luiza Oliveira

vivo num país de lendas

ah e esse esqueleto imundo
inútil, vazio

vem, venha ungir esse demiurgo

sou puro substrato
sofro de letargias

meus desequilíbrios são o luxo da minha existência
tenho que me destituir pra vadiar

meus dias são nublados como cascavel à espreita
quero trincar meus ossos e moê-los

me entrego a esse furor
adormeço nas cinzas do passado
meu corpo plana
na imundície dos vocábulos vagabundos,
como moribundo

_______________________
Luiza Oliveira é poetisa, atriz, bailarina, socióloga e advogada. Lançou em 2011 o seu primeiro livro de poesias, Afetos Transgressores. Em 2017 lançou Da menina que matou seus bichos. Participa de diferentes saraus literários em São Paulo. Trabalhou no teatro por mais de 20 anos, com diretores como Antunes Filho, Naum Alves de Souza, Miriam Muniz, Berta Zemel. Realizou dois longas metragem com o diretor Elvis DelBagno: O homem da cabeça de laranja A suíte epifânica de Luiza, inspirado em seus poemas que ganhou o premio diamante de melhor filme de NY ( Indie Awards). Em 2019, integrou a comitiva brasileira que se apresentou na Feira Internacional do livro de Havana, Cuba, em recital poético promovido pela União Nacional dos Escritores e Artistas Cubanos UNEAC. Lançou em 2020 a sua terceira obra, meu canto de amor é um gemido de blues, em Cuba e no Brasil.